Wednesday, March 15, 2006

OGM's - plantas e alimentos transgénicos

Dos milhares de aplicações possíveis para os OGMs (organismos genéticamente modificados), o sector que mais visivelmente tem explorado esta técnica é o da agricultura. Os potenciais objectivos/ benefícios resultantes do uso de transgénicos são o controlo de pragas, a resistência a doenças, a tolerância à geada, a nutrição, a administração de medicamentos através de alimentos, a fito-reparação, etc….
No entanto, a ciência ainda não consegue determinar com precisão o que pode acontecer quando genes de um organismo são transferidos para o ADN de outro com o qual nunca se poderia cruzar naturalmente. E apesar de as empresas biotecnológicas alegarem que não são conhecidos efeitos nocivos para a saúde devido ao consumo de OGMs, já foi demonstrado que há perigos envolvidos. Já foi, por exemplo, confirmada, a transferência de substâncias alergénicas por acção da engenharia genética, apesar de muitos alimentos geneticamente modificados à venda conterem proteínas cujo potencial alergénico nunca foi testado.
O impacto na Natureza, nomeadamente ao nível dos ecossistemas e das espécies, também não é animador, podendo surgir efeitos negativos no solo e nos seus organismos, morte de insectos benéficos, aparecimento de “super-pragas” (quando uma planta infestante, cujo controlo se pretende assegurar, adquire a resistência a um herbicida por cruzamento com um OGM, deixando os químicos de surtir efeito), entre outros eventuais problemas.
Alguns exemplos de OGM’s são o arroz, o algodão, a batata, a banana, o tomate, o milho, etc…


Fonte: http://www.stopogm.net/biotecnologia/ogms.htm

0 Comments:

Post a Comment

<< Home